O valor da escrita na era digital


Há algo de mágico em usar papel e caneta. A escrita parece motivar conexões, criatividade e colaboração de uma forma que os dispositivos móveis não são capazes, mesmo em meio à revolução tecnológica. Talvez seja porque, como mostram as pesquisas, a escrita na era digital melhora a retenção do que é aprendido, pode melhorar nosso humor e ativa redes em nossos cérebros, como o sistema de ativação reticular (SAR), que filtra as informações e direciona a atenção, algo que a digitação não faz.

Homem escrevendo tópicos em superfície de whiteboard

Seja qual for o motivo, em um mundo saturado por smartphones, tablets e laptops, as vendas de cadernos estão em ascensão. Uma das marcas preferidas dos consumidores, a produtora de cadernos Moleskine, de Milão, observou um aumento de dois dígitos nas vendas em 2016. Isso nos faz questionar por que superfícies de escrita ainda são tão valorizadas na era digital.

A PolyVision conversou com Bill Livengood, diretor de Vendas de Superfícies, para saber mais sobre essa questão e sobre o poder das superfícies de escrita.

PV: Por que o ato físico de escrever é tão importante na era digital?

BL: O ato físico de escrever envolve o cérebro de formas importantes. O mapeamento cognitivo indica que o ato de escrever (formar palavras e imagens) envolve a mente e os sentidos de forma diferente do que acontece ao digitar em um teclado ou dispositivo eletrônico. Escrever ajuda a estimular a criatividade e a retenção. Não é a escolha entre digital e analógico, mas uma combinação dos dois, que forma ambientes colaborativos e de aprendizagem eficazes.

PV: Você acredita que a criatividade e a retenção ao escrever estão relacionados ao aumento nas vendas de cadernos? Por que você acha que as gerações Y e Z estão cada vez mais voltando ao papel e caneta?

BL: Absolutamente! As gerações Y e Z estão conduzindo essa tendência. Isso pode parecer contraintuitivo, já que eles cresceram na era digital, mas há algo de satisfatório em ir a uma reunião e fazer anotações, ou em escrever uma lista de afazeres e riscar cada tarefa após sua conclusão. Usar um whiteboard para compartilhar pensamentos e ideias durante uma sessão de ensino ou colaboração oferece uma experiência que a tecnologia não é capaz de replicar. Por isso há tantos whiteboards em salas de aula, de conferência e de reuniões em todo o mundo.

Três alunos colaboram em um whiteboard enquanto se mantêm conectados aos seus dispositivos em uma área de estar

PV: Ao pensar em superfícies de escrita verticais, a maioria das pessoas pensa em whiteboards. Por que isso ocorre e quais outras opções existem para superfícies de escrita?

BL: Superfícies de escrita fazem parte das nossas primeiras experiências de aprendizado. A maioria das salas de aula usa whiteboards, do jardim de infância-12º ano até o ensino superior, e em salas de conferências e treinamentos corporativas. Alguns professores ainda usam quadros-negros, mas quase todas as salas de aula tradicionais usam um whiteboard como parte da experiência de aprendizagem.

"Whiteboard" é um termo genérico, e como ocorre com a maioria dos produtos, existem diversas opções. As opções mais comuns incluem quadros feitos de vidro, aço pintado, melamina e CeramicSteel.

PV: Quais são as principais qualidades que as pessoas devem buscar ao selecionar uma superfície de escrita?

BL: Vários fatores devem ser levados em consideração, mas resumirei em apenas oito.

  1. Durabilidade: a capacidade de resistir ao uso pesado ao longo do tempo e de não desgastar, quebrar e arranhar
  2. Visibilidade: a facilidade com que o leitor pode ler o que está escrito na superfície
  3. Facilidade de escrita: se o marcador desliza suavemente pela superfície
  4. Capacidade de apagar: se a superfície pode ser bem apagada
  5. Magnetismo: a capacidade de usar imãs na superfície
  6. Projeção: a capacidade de ver imagens projetadas na superfície
  7. Valor: a utilidade do produto para o usuário por um período prolongado
  8. Impacto ambiental: a capacidade de ser facilmente processada e usada, reciclada ou compostada, tendo um processo de produção ambientalmente adequado.

Tabela de comparação entre diferentes superfícies de escrita com a e3 CeramicSteel da PolyVision

PV: Fale mais sobre visibilidade. Qual é a importância da visibilidade em ambientes de aprendizagem e colaborativos?

BL: Visibilidade é um fator fundamental a ser levado em consideração ao escolher uma superfície de escrita. Alguns whiteboards são simplesmente mais visíveis que outros. Por exemplo, veja as duas imagens abaixo. As mesmas palavras estão escritas em duas superfícies diferentes. A imagem à esquerda é de um whiteboard CeramicSteel. A imagem à direita é de um whiteboard de vidro. Você nota a diferença na experiência do leitor?

Comparação lado a lado de escrita na e3CeramicSteel da PolyVision e um whiteboard de vidro

O texto no quadro de vidro não é tão visível. A natureza translúcida da superfície está sujeita a reflexos, causando distrações e potencialmente fadiga ocular ao usuário. Compare isso à imagem à esquerda. A superfície CeramicSteel é claramente mais visível e é muito mais fácil para o observador focar nas palavras, sem outras imagens causadas por reflexos.

Pense em um aluno em uma sala de aula ou no membro de uma equipe colaborativa envolvido em uma sessão de brainstorming que dura o dia todo. Para qual superfície você iria querer olhar por um período prolongado?

PV: Se você tivesse que escolher a melhor superfície de escrita, qual escolheria e por quê?

BL: Tudo depende do usuário. Se as qualidades mencionadas anteriormente forem os fatores mais importantes para o usuário, então a CeramicSteel é a escolha óbvia. Sim, essa é a minha opinião, mas ela também se baseia em pesquisa. Ao levar em consideração a garantia vitalícia e a funcionalidade do produto combinadas com os fatores mencionados anteriormente, então a CeramicSteel é claramente a melhor superfície de escrita no mercado atualmente.

PV: Obrigado, Bill! Foi muito informativo.

BL: De nada!

Deixe um comentário