Como superfícies de escrita melhoram a comunicação em hospitais


Cinquenta – é o número provável de funcionários que você encontrará ao passar quatro dias em um hospital, segundo o manual Segurança e qualidade para o paciente: um manual baseado em evidências para enfermeiros".

Cinquenta – é o número provável de funcionários que você encontrará ao passar quatro dias em um hospital, segundo o manual "Segurança e qualidade para o paciente: um manual baseado em evidências para enfermeiros". Essa interação constante exige informação e comunicação contínuas. Um trabalho eficaz em equipe é essencial para os funcionários do hospital e todos os membros da equipe de tratamento, incluindo pacientes e cuidadores. Com uma variedade de relações dinâmicas, cada uma com suas necessidades exclusivas de comunicação, a colaboração no ambiente hospitalar deve ser fácil, clara e flexível.

Na área da saúde, informações importantes mudam rapidamente. Para acompanhar isso tudo, muitos designers integraram whiteboards ao projeto de hospitais para ajudar nas taxas de retenção. O cérebro funciona de forma diferente dependendo de como recebemos informações. Nós retemos 20% do que ouvimos, 30% do que vemos, 50% do que vemos e ouvimos, e impressionantes 70% do que dizemos e escrevemos. Esse aumento significativo na retenção é essencial para reduzir os erros médicos.

O papel essencial da colaboração

Médico e enfermeiro discutindo as informações de um paciente em um bloco de anotações

Pesquisadores da Universidade de Aberdeen, na Escócia, descobriram que os profissionais de saúde citam que melhorias no trabalho em equipe e na comunicação estão entre os fatores mais importantes para melhorar a eficácia clínica e a satisfação laboral. Quando o trabalho em equipe e a comunicação não são eficientes, todos sofrem.

A Joint Commission on Accreditation of Healthcare Organizations cita falhas na comunicação como a principal causa de erros médicos, atrasos em tratamentos e cirurgias em locais errados, além de ser citada em segundo lugar como a causa de eventos operatórios e pós-operatórios e quedas fatais. Levando em consideração que entre 44 e 98 pessoas morrem todos os anos nos EUA devido a erros médicos, segundo um relatório de 1999 do Institute of Medicine, Errar é humano: criando um sistema de saúde mais seguro, produtos colaborativos em ambientes hospitalares ajudam a evitar erros devastadores.

Karri Mupo, uma enfermeira credenciada para trabalhar em UTI/UCO no Northeast Georgia Medical Center em Gainesville, GA, descreve como produtos colaborativos como whiteboards hospitalares tornam seu local de trabalho mais seguro. "Para melhorar a segurança dos pacientes, meu hospital implementou reuniões de segurança no início de cada turno. Reuniões de segurança são encontros diários onde os membros da equipe podem anunciar quaisquer preocupações ou averiguações antes de começarem seu turno. Whiteboards são utilizados para ajudar a visualizar e comunicar muitos elementos para melhorar os cuidados com os pacientes, como a atual proporção de funcionários, problemas de suprimentos e medicamentos, além de outras ferramentas de segurança. Uma comunicação eficaz ajuda a criar um ambiente seguro para melhorar os cuidados com os pacientes."

Sala de pacientes com duas cadeiras e um whiteboard com o desenho da parte interna do ouvido

Organização é essencial

Uma comunicação clara requer organização. Evidências da Harvard Medical School mostra que mais de um quinto dos pacientes hospitalizados nos Estados Unidos relataram problemas no sistema hospitalar em 2003, incluindo funcionários fornecendo informações conflitantes e não sabendo qual médico estava encarregado de seus cuidados. Uma pesquisa adicional realizada pelo Departamento de Defesa e a Agency for Healthcare Research and Quality durante um período de 10 anos, entre 1995 e 2005, demonstra que uma comunicação ineficiente entre a equipe é a principal causa de quase 66% de todos os erros médicos durante esse período. O ambiente do setor de saúde está passando por uma evolução, e a distribuição eficaz de informações em salas de operação, quartos de pacientes e estações de trabalho de enfermeiros continuará sendo um componente vital para cuidados excepcionais com os pacientes.

Jennifer Thomas-Roloff, CAPPM e administradora no Gwinnett Pulmonary Group, diz que organização é essencial. "No exercício da medicina, manter-se organizado é essencial. Com uma população ativa de mais de 60 pacientes, os médicos dependem de diversas ferramentas para manter as informações seguras e acessíveis. O exercício da medicina é um esforço colaborativo. O uso de whiteboards para mapear o plano de tratamento dos pacientes e explicar com clareza sua condição resulta em cuidados de qualidade."

Produtos colaborativos para ambientes hospitalares

Sala de exame de pacientes com poltrona reclinável hospitalar cinza, banco do médico e whiteboard com informações sobre o paciente

Com altos riscos e comunicação constante, produtos colaborativos são essenciais para um trabalho em equipe eficaz e o bem-estar do paciente em ambientes hospitalares. Processos de impressão de ponta possibilitam superfícies de escrita personalizadas com o logotipo e identidade visual da marca, horários ou informações sobre cuidados com o paciente. A PolyVision é líder na criação de produtos altamente duráveis de CeramicSteel para arquitetura e colaboração. CeramicSteel é uma superfície lisa, semelhante ao vidro, feita para durar. A superfície sem porosidade é resistente a bactérias, tornando-a adequada para os requisitos rígidos dos ambientes hospitalares.

Joanne Rarangol é uma especialista em imagens da Designtex, uma empresa de materiais aplicados que constantemente se une aos projetos da PolyVision. Ela observa que os painéis a³ CeramicSteel da PolyVision "têm elementos altamente solicitados em muitos projetos, principalmente na área de saúde, como durabilidade, facilidade de limpeza, propriedades de resistência a bactérias, resistência ao fogo, resistência a arranhões e resistência a pichações, e nossos clientes têm uma reação positiva a isso".

Deixe um comentário