Como o aprendizado ativo gera esperança nos alunos


Com a chegada do mês de setembro, alunos de todo o mundo abrem seus cadernos no primeiro dia de volta às aulas. Para muitas crianças, o novo ano escolar traz nervosismo, empolgação e a sensação de um novo começo, mas uma pesquisa recente da Gallup mostra que para alunos após o quinto ano, essa sensação de aventura e entusiasmo pela escola diminui a cada ano. O aprendizado ativo do aluno, uma pedagogia de ensino que transforma as salas de aula tradicionais em ambientes onde os alunos assumem um papel ativo em sua experiência de aprendizado, mostra sinais promissores como uma forma de reacender o amor pelos estudos nos alunos.

A pesquisa da Gallup de 2017 sobre estudantes, um questionário com 24 perguntas que mede o engajamento, esperança, aspirações empreendedoras e conhecimento profissional/financeiro de alunos do quinto ano até o 12 ano, descobriu que menos da metade dos alunos estão engajados na escola. Essa falta de engajamento é acompanhada por uma desmotivação, como um aluno do quinto ano, que disse se sentir ativamente desmotivado, carente de coisas como mentores que motivem seu desenvolvimento, objetivos para o futuro e a esperança de que eles tenham um ótimo futuro adiante, ou até mesmo que se formarão no ensino médio. Embora os resultados da pesquisa sejam bastante desoladores, uma pesquisa da PolyVision e da Steelcase Education oferece exemplos encorajadores para o futuro da educação.

As telas têm um papel fundamental em salas de aula de aprendizado ativo

A PolyVision firmou parceria com a Teach for India e com a Whitemark Limited, distribuidora nacional da empresa na Índia, para doar centenas de whiteboards e3 CeramicSteel e superfícies de quadros negros de alta qualidade para salas de aula deficientes em sete cidades: Bombaim, Deli, Pune, Bangalore, Hyderabad, Chennai e Ahmedaba. Para avaliar os efeitos positivos em relação ao ensino e à capacidade de aprendizado, a PolyVision lançou uma pesquisa posterior à instalação dirigida aos professores. Os resultados da pesquisa apoiam grandemente a integração de telas de qualidade na sala de aula.

  • 97% dos professores acreditam que escrever em quadros é uma ferramenta essencial para aumentar o aprendizado
  • 90% dos professores acham que seus alunos se comunicam melhor com apoios visuais
  • 85% dos professores acreditam que suas turmas estão retendo melhor as informações
  • 81% dos professores observaram resultados melhores no aprendizado.

Patel, um professor em Bombaim, descreve a importância do aprendizado visual em sua sala de aula. "Durante uma aula, para compreender um assunto ou incrementar o vocabulário, é crucial que os alunos relacionem o que o professor diz com as palavras e imagens no quadro. A aprendizagem visual é particularmente importante nas aulas do estágio primário".

Mulher escrevendo em um quadro-negro da PolyVision com giz amarelo em frente a um grupo de alunos em uma sala de aula indiana

Além da retenção superior que o aprendizado visual possibilita, as telas são um componente essencial para permitir que salas de aula de aprendizado ativo sejam projetadas sem uma "frente", o que significa que os alunos não sentam em fileiras de frente para o quadro. Em vez disso, os alunos direcionam sua atenção a diferentes áreas com base na atividade proposta. Esse movimento baseado em atividades e as atividades em pequenos grupos ajudam os alunos a formar relacionamentos e permite que os mais introvertidos se abram e compartilhem suas ideias em vez de terem de fazer isso na frente de toda a sala.

Whiteboards por toda a sala de aula oferecem opções a professores e alunos, pois você pode fazer projeções, escrever e pendurar materiais com imãs. Whiteboards pessoais oferecem aos alunos a oportunidade de anotar seus próprios pensamentos e ideias durante uma lição e compartilhá-las facilmente com o instrutor ou com pequenos grupos de colegas. Empregando o corpo e à mente no processo de aprendizado, os whiteboards engajam os alunos fisicamente e mentalmente por meio do ato de escrever e desenhar.

A situação da mobilidade

Estudos pós-ocupação realizados pela Steelcase Education mostram que o engajamento dos alunos é afetado positivamente por salas de aula projetadas intencionalmente para o aprendizado ativo. O movimento físico aumenta o estado de alerta e, segundo Andrew Kim, pesquisador da Steelcase Education, é esse movimento físico em salas de aula de aprendizado ativo que ajuda a manter os alunos engajados. "Pesquisadores da WorkSpace Futures observaram mais sucesso em manter a atenção dos alunos com abordagens de aprendizado ativo que envolvam os alunos diretamente no conteúdo do curso."

Outros pesquisadores concordam. O incentivo à movimentação na sala de aula continua aumentando com estudos apoiando a noção de que o movimento melhora o bem-estar geral dos alunos e sua capacidade de manter a atenção na aula. Um artigo recente publicado na revista Psychology Research and Behavior Management diz que a integração de atividades de ioga/atenção plena foi associada a uma melhora significativa na qualidade de vida emocional e psicossocial dos alunos. Outro estudo publicado na Journal for Evidence Based Complementary Alternative Medicine descobriu que após fazerem 10 semanas de ioga na sala de aula, os alunos demonstraram melhorias nas interações sociais com colegas de classe, atenção, desempenho acadêmico, capacidade de lidar com estresse e ansiedade, além de aumentar a confiança, a autoestima e o humor.

Dois jovens alunos trabalhando juntos em uma mesa colaborativa enquanto a professora os ajuda do outro lado da mesa

Com mobília movimentável, mudanças nos layouts de salas de aula de aprendizado ativo facilitam diversos modos de ensinar e aprender em um período de aula. Os alunos podem formar pequenos grupos rapidamente, configurar a sala para um debate com um grupo grande ou formar fileiras para palestras e provas. Os professores também se movimentam durante uma lição, caminhando pela sala para desempenhar o papel de instrutores para os alunos individualmente ou em pequenos grupos. Não é apenas a mobilidade dos alunos e professores em salas de aula de aprendizado ativo que aumenta o engajamento, o movimento de conteúdo e ideias mantém os alunos alertas e incentiva o desenvolvimento de algumas habilidades, como comunicação, colaboração e pensamento criativo.

O aprendizado ativo está moldando a educação

Os muitos benefícios do aprendizado ativo continuam sendo documentados. Integrar movimento, telas e um pensamento de participação ativa na sala de aula é essencial para aumentar as oportunidades de sucesso dos alunos. Esses elementos se combinam para promover a educação em um ambiente que permita o fluxo e o ritmo natural de aprendizado e incuta habilidades essenciais nos alunos. Conforme mais salas de aula se transformam em ambientes de aprendizado ativo, o número de alunos que se engajam em suas lições, formam relacionamentos com professores e colegas, e aumentam a confiança em sua própria habilidade continuará aumentando.

Comentários


  1. Liz says:

    26 de setembro de 2018, às 12:19 a.m.

    Ótima publicação sobre superfícies verticais mostrando que é inegável que ambientes de aprendizado ficam melhores quando há equilíbrio no acesso a produtos analógicos e digitais, já que cada aprendiz e professor é diferente. Ótima oportunidade no desenvolvimento de habilidades básicas também!


Deixe um comentário