Esperança e cura

A missão do Shriners Hospitals for Children é que todos os cuidados e serviços sejam oferecidos em um ambiente voltado para famílias. O novo centro médico do Shriners de Lexington não é exceção. O medo e a ansiedade que as crianças possam sentir ao entrar no centro são acalmados por uma tranquilizante paisagem fotográfica de 40 pés de comprimento por 7 pés de altura dos Montes Apalaches, na Virgínia. Montada em uma incrível tela de a3 CeramicSteel durável, a foto contém colinas verdejantes em primeiro plano, que se encontram com cumes azuis ao fundo. Ilustrações gráficas são sobrepostas à paisagem: um nascer do sol amarelo com raios de sol, nuvens azuis e pássaros corados. Eles estão dispostos ali como uma forma de dizer aos pacientes que esse é um lugar seguro.

Mural com ampla vista da paisagem de Kentucky em um revestimento de parede decorativo com ilustrações de um sol e dois pássaros, feito pelo artista Christopher David Ryan

Desde os estágios iniciais de design do novo centro de cirurgia ambulatorial de ponta, a arte era uma das principais prioridades. "Sabíamos que queríamos ter gráficos, arte e obras engajadoras em todas as zonas de cuidados com pacientes", disse Jessica Mistretta, funcionária sênior da SRG Partnership, a empresa de arquitetura contratada para o projeto do hospital. "Sempre queremos garantir que temos coisas engajadoras e interessantes para as crianças e para as famílias." O escritório da SRG em Portland, Oregon, trabalhou com a empresa de materiais aplicados de Nova York DesignTex e com sua equipe criativa de imageamento de superfície de Portland, Maine, para desenvolver as imagens.

Devido ao número de pacientes ortopédicos que passam por essa instalação com muletas ou em cadeiras de rodas e que podem esbarrar nas paredes, sem falar nas crianças com canetas e gizes de cera que querem desenhar nelas, essas amplas obras de arte não podiam ser frágeis ou sujeitas a arranhões. Após uma exaustiva pesquisa, o estúdio Designtex recomendou a CeramicSteel da PolyVision, um revestimento de porcelana sobre superfície de aço praticamente indestrutível para áreas de tráfego pesado, desde as áreas de espera até o elevador. "CeramicSteel é o que há de melhor em substratos imprimíveis", disse Joanne Rarangol, uma das especialistas em imagens da Designtex em São Francisco "Ela oferece o que é bastante solicitado em muitos projetos, principalmente na área da saúde: durabilidade, facilidade de limpeza, propriedades de resistência a bactérias, resistência ao fogo, resistência a arranhões e resistência a pichações, e nossos clientes têm uma reação positiva a isso." No total, 88 painéis de CeramicSteel impressos digitalmente foram planejados para compor 12 murais para os três andares do centro médico.

Um novo início

Os hospitais Shriners oferecem cuidados a crianças do nascimento até os 18 anos, embora às vezes esses cuidados sejam prolongados até os 21 anos. "Vemos uma ampla variedade de idades, estágios de desenvolvimento, mobilidades, crescimento mental e aventuras", disse Morgan Hall, representante de relações públicas do centro médico Shriners. "Com a variedade de crianças e adolescentes que tratamos e o tempo que passam conosco, era essencial que nosso novo centro médico fosse construído para durar. As crianças levam vida e aventura para um ambiente e queríamos garantir que todos os nossos produtos também levassem."

Principalmente em um hospital infantil, dois tipos de pessoas precisam de amor e cuidados adicionais: os pacientes mais jovens e os cuidadores adultos. Para gerar um apelo maior com os adultos, a equipe criativa de imageamento de superfície da Designtex adquiriu e testou fotografias que imprimiria em uma escala bastante grande, com algumas imagens abrangendo 50 pés. Por fim, a equipe decidiu por um tema de estações, representando cenários icônicos do Kentucky e dos estados vizinhos que o centro médico atende: Virgínia, Virgínia Ocidental, Ohio, Tennessee e Indiana. "Precisávamos fazer com que não ficasse muito pediátrico", disse Mistretta, "pois o Shriners continua atendendo pacientes até pelo menos os 18 anos. Precisávamos de obras de arte que tivessem relação com todos os pacientes, inclusive os pais." Em um corredor, há uma foto de uma floresta em pleno inverno, coberta de neve fresca. Em outro, uma imagem da primavera, com árvores floridas. Em um terceiro, uma foto de um rio no verão, correndo sobre as rochas. A ponte do terceiro andar tem uma foto de crianças deitadas sobre folhas, com flores desenhadas ao redor.

  • Duas pessoas caminhando por um mural de água correndo rio abaixo sobre as rochas em uma região de floresta em um revestimento de parede decorativo no Shriners Hospital for Children, em Lexington
  • Duas mulheres caminhando por um mural com quatro crianças deitadas em ilustrações de folhas e flores, criadas pelo artista Christopher David Ryan e dispostas em um revestimento de parede decorativo

Para manter a conexão com a história do centro médico do Shriners em Lexington, a equipe de imageamento de superfície da Designtex chamou o fotógrafo Ryan Shimala, do Maine, para documentar pacientes no acampamento equestre patrocinado anualmente pelo centro médico, para o mural da academia do centro. A equipe também chamou o fotógrafo Joshua Dudley Greer, do Tennessee, para fotografar o antigo hospital Shriners de Lexington na Richmond Road, para o saguão do elevador do segundo andar. "Eu amo o fato de que isso cria um senso de localização ao centro médico, personalizado aos pacientes, ao local, mas ainda em conexão com o antigo hospital", disse Karen Gelardi, diretora de produtos digitais da Designtex. "Os pacientes, os funcionários e as famílias sentirão como se o espaço fosse deles. Seus comentários ajudaram a moldar a direção da obra de arte e a comunidade Shriners foi essencial em todos os aspectos do processo de design. Você pode sentir que esse espaço foi feito para eles." Para garantir que todas essas imagens personalizadas fossem bem reproduzidas, a equipe gerenciou cuidadosamente as cores e a qualidade da impressão antes do processo de impressão.

  • Vista completa do mural com a linha do tempo mostrando a história do Shriners Hospital of Children de Lexington em um revestimento de parede decorativo com um grande símbolo numérico dois no canto direito
  • Vista frontal do mural com parte da linha do tempo mostrando a história do Shriners Hospital of Children de Lexington em um revestimento de parede decorativo com um grande símbolo numérico dois no canto direito

Depois, a equipe chamou Christopher David Ryan, um adorado artista gráfico de Portland, Maine, para adicionar mais afetuosidade ao conjunto mais novo com ilustrações gráficas, adicionando uma família de animais a cada estação. Por exemplo, a parede da sala de espera do terceiro andar tem uma grande fotografia de árvores resplandecentes no esplendor do outono, portanto, para cada sala de exames do corredor, Ryan desenhou uma coruja, cervo, raposa, onça-parda e urso. Ele criou um total de 25 animais para as salas de exame do centro. (Os animais eram um tema visual no antigo hospital, por isso manter ilustrações de animais nas salas de exame do novo centro médico também ajuda a conectar os dois.)

Além de acrescentarem alegria ao edifício, os gráficos e murais da CeramicSteel por todo o centro médico também servem como pontos de referência, ajudando na orientação. Os funcionários podem direcionar as pessoas a um corredor pela estação, por exemplo, e da sala de espera dessa estação para uma sala de exame com o tema de um animal. "Alguns corredores podem ser bem longos, com 10 ou 12 salas de pacientes", disse Mistretta. "Os enfermeiros podem dizer ao paciente que estão indo para a sala com um urso".

Arte como terapia

Embora provedores de cuidados médicos sempre tenham suspeitado que a arte pudesse ser terapêutica para os doentes, hoje, cada vez mais pesquisas no campo de design baseado em evidência está provando isso. Os sinais observáveis de melhoria de pacientes quando expostos à arte incluem estadias mais curtas no hospital, menos remédios para dor, menos estresse, pressão arterial e frequência cardíaca mais baixas, taxas de percepção de dor mais baixas, mais satisfação com os serviços de saúde e até resultados econômicos, como custo mais baixo de cuidados com o paciente.

Um estudo feito em 2003 pela Society for the Arts in Healthcare e pela National Endowment for the Arts percebeu um terceiro grupo que colhe benefícios da arte em ambientes de cuidados com a saúde: os médicos e enfermeiros que trabalham nesses ambientes todos os dias. Mais da metade dos hospitais dos Estados Unidos que têm programas de artes relatam que fazem isso pela equipe do hospital, para reduzir o estresse, o esgotamento e a rotatividade de funcionários. Mistretta soube que haviam acertado nesse projeto quando estava no local e a diretora de serviços de cuidados ao paciente lhe deu um grande abraço. Ela disse a Mistretta o quanto amava os gráficos, afirmando que tanto pacientes quanto funcionários gostam de tirar fotos com as obras.

"Não queríamos salas de exame com paredes completamente brancas, onde tudo o que você vê é equipamento", disse Mistretta. "Estamos tentando remover o aspecto clínico da experiência do paciente".

De fato, o novo centro médico agora é um destino agradável, não um ambiente pesado.

Veja os detalhes do projeto

Sobre a PolyVision e a Designtex

Em dezembro de 2015, a PolyVision e a Designtex (ambas empresas Steelcase) formaram uma parceria natural, criando uma oferta exclusiva. As amplas conexões da Designtex na comunidade de design, seu grande portfólio de imagens e sua experiência em imageamento de superfície, além das ofertas exclusivas de produtos da PolyVision e sua capacidade de atuar em ambientes exigentes, fazem delas parceiras ideais para arquitetos e designers.